DHA – um novo nutriente essencial à gravidez

Eu e ela

Eu e ela

Quem de nós não gosta de estar por dentro das novidades que trazem benefícios aos nossos pimpolhos? Pois é… hoje trago uma grande novidade pra vocês! Já ouviram falar no DHA – ácido docosa-hexaenoico? Um nutriente essencial à gravidez encontrado nos peixes e crucial para o desenvolvimento do cérebro do bebê! Traz benefícios para a saúde ao longo de toda a vida, que vão desde o desenvolvimento das estruturas do cérebro e da retina, a partir da gestação, até a prevenção do declínio cognitivo na fase adulta. Membro da família da gordura do ômega-3, fornecido por peixes como a sardinha, o atum e o salmão selvagem. “O DHA participa da constituição da membrana das células que compõem o sistema nervoso central. Assim, as transmissões entre os neurônios dependem dele para acontecer.” Essas são as palavras do pediatra Ary Lopes, chefe da Unidade de Nutrologia do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas de São Paulo. Na verdade, a importância desse nutriente durante a gravidez e a amamentação já é bastante conhecida em países fora do Brasil. Há quem diga que o DHA mereceria destaque igual ao ácido fólico, vitamina tão conhecida entre todas nós mamães! Em setembro do ano passado, durante o XVIII Congresso Brasileiro de Nutrologia, foi lançado um consenso para padronizar as recomendações em relação ao consumo e à suplementação de DHA durante a gestação, lactação e infância. “Nossa intenção com este consenso é mostrar a importância do consumo do DHA, que no Brasil, é extremamente baixo. Também queremos reforçar o impacto positivo que este nutriente tem durante todas as fases da vida”, esclarece o Prof. Dr. Carlos Alberto Nogueira de Almeida – Coordenador do Consenso e Diretor do Departamento de Nutrologia Pediátrica da ABRAN. Os estudos mostram que o DHA ingerido pela mãe, depois de absorvido pelo sistema digestivo, passa pelo fígado, para ser, em seguida, distribuído pelo corpo. Como durante a gestação a prioridade é o bebê, todo a gordura consumida chega à ele por meio da placenta! Uma vez no organismo do feto, o DHA ajuda a formar a membrana das células nervosas que, protegidas e bem constituídas, fazem as sinapses e estabelecem as redes de conexão essenciais ao desenvolvimento das funções motoras e cognitivas. Infelizmente, no nosso país o consumo de peixes é muito baixo e isso gera preocupações! A expectativa dos médicos brasileiros é que o consenso realizado em São Paulo, no XVIII Congresso Brasileiro de Nutrologia, desperte a atenção dos especialistas para com os cuidados com as nossas mamães! Os bebezinhos deste país agradecem, não é? Beijinhos, Tati Carvalho

Anúncios

Sobre Tati Carvalho

Sou fisioterapeuta, atuante na área de Saúde Pública, trabalho com a saúde da mulher e da criança! Casada, mãe de uma linda garotinha - Luana! Apaixonada pelo complexo e mágico mundo da maternidade! E sempre, SIMPLESMENTE AGRADECIDA!
Esse post foi publicado em Desenvolvimento do bebê, Gravidez, Saúde e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s